Mitos e Verdades

Mitos e verdades sobre aprendizagem de inglês na primeira infância:

“As crianças são como esponjas, por isso aprendem qualquer coisa nessa idade.”

MITO!

As crianças aprendem aquilo que faz sentido para elas. O propósito de aprender uma língua é se comunicar ou ter acesso à informação. Ou seja, se a criança estiver engajada em uma brincadeira e entende que, para poder ser o pegador ela precisa repetir uma rima, isso traz um sentido/significado para aquela rima e convida a criança a repeti-la naturalmente. Da mesma forma, se estiver interessada em uma história, ela vai usar todos os recursos que conhece para dar sentido ao conteúdo apresentado,
mesmo que este esteja em outra língua.

Esses são os mesmos recursos que ela usa para entender a história que é contada para ela em sua língua materna, pois a criança até 6 anos ainda não completou o processo de aquisição de linguagem.

Por isso, usamos livros originais de literatura americana e inglesa, com ilustrações e textos elaborados para despertar o interesse das crianças.

1

“Esta é a melhor fase para as crianças aprenderem uma segunda língua.”

VERDADE!

O cérebro das crianças está em franco desenvolvimento e as vivências na Primeira Infância têm impacto prolongado sobre a estrutura do cérebro em formação.
Neste período, a plasticidade cerebral é incrível e a criança é capaz de aprender praticamente qualquer habilidade. As janelas mantém-se abertas ou se fecham de acordo com os estímulos recebidos, isto é, os circuitos neuronais mais usados se fortalecem e se tornam permanentes, enquanto os menos estimulados desaparecem naturalmente. Quando expomos uma criança a uma segunda língua ainda na primeira infância, estamos fortalecendo determinadas conexões neuronais que, do contrário,
acabariam sendo descartadas. Isso não significa que, uma vez descartadas, o indivíduo não possa aprender outro idioma, mas o processo é certamente mais fácil na primeira infância, quando as respostas aos estímulos são mais rápidas, amplas e intensas.

2

“Precisamos simplificar a língua para que as crianças aprendam”

MITO!

Quando conversamos com as crianças em português, ou quando lemos para elas, não escolhemos apenas as palavras com duas sílabas ou vocabulário simplificado – ou pelo menos não deveríamos!

Para que aprendam a falar uma língua, as crianças precisam de muita exposição à ela.

Sem exposição não há produção. O processo entre a exposição e a produção é chamado de “Aquisição de Linguagem”. Cada indivíduo elabora este processo de forma única e não temos controle sobre o que será
produzido. Por exemplo, após longa exposição à frase “Eu quero água” em vários contextos diferentes, crianças de 1 anos, encontram formas variadas de comunicar esta mesma necessidade como: “Ké!” ou “Auá!” ou “Dá!”. Assim, para que desenvolvam vocabulário e se expressem corretamente, precisamos que sejam expostas a um conteúdo rico e verdadeiro. Por isso, nossa aulas são dadas 100% em inglês e baseadas em materiais autênticos.

3

“Meu filho não vai entender nada vai ficar inseguro se a professora falar só em inglês com ele.”

MITO!

O processo de Aquisição de Linguagem da língua materna ainda não está consolidado, ou seja, a criança ainda não entende 100% a sua própria língua e precisa fazer uso do contexto para dar significado ao que é falado, e, justamente por isso, oferece menos resistência diante de uma pessoa falando em inglês com ela. O fato da criança ainda estar em processo de aquisição da língua materna, facilita a aquisição de uma segunda língua, pois ela transfere seus conhecimentos e suas hipóteses de uma
língua para a outra. Para que isso ocorra de forma tranquila, aqui entra outro elemento chave da metodologia ChatterBox®: o vínculo afetivo.

Nossa missão é que as crianças criem um vínculo afetivo positivo com o idioma. Por isso, nossa metodologia é fundamentada nos cinco eixos da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), ou seja,
mantemos as rotinas escolares comuns na Educação Infantil, proporcionando um ambiente seguro, acolhedor e, ao mesmo tempo, interessante e desafiador para as crianças.

“Não precisa ter aula nessa idade, eles podem aprender vendo desenhos em inglês.”

MITO!

O cérebro das crianças depende de experiências e, principalmente interações para se desenvolver. A interação tem papel fundamental no desenvolvimento linguístico, pois o propósito da língua é a comunicação. Desenhos e vídeos, assim como aplicativos com jogos educativos são ótimos omplementos no processo de aprendizagem, mas dificilmente uma criança vai aprender a falar com eles.

4
5
  • Branco Facebook Ícone

/chatterboxBR

(11) 98987-2769

logo branco.PNG